Início   >   Ministérios   >   Cura e libertação

Ministério de Cura e Libertação

Coordenadora: Francisca Carvalho

E.Mail: comunidadecarismas@gmail.com

 

          "O Espírito do Senhor repousa sobre mim, porque o Senhor consagrou-me pela Unção; enviou-me a levar a boa nova aos humildes, curar os corações doloridos, anunciar aos cativos a redenção, aos prisioneiros a liberdade, proclamar um ano de graças da parte do Senhor" (IS 61, 1-2). Ministério de Oração por Cura e Libertação é o serviço que alguns servos ministeriados e preparados com adequada formação, prestam aos membros participantes dos Grupos de Oração ou não, visando evangelizá-los e orientá-los a buscarem a cura e a libertação para si e para os seus, em Jesus – o Senhor vivo e ressuscitado -, através da oração dos irmãos.

         A exemplo da Trindade, na qual o pai se doa totalmente e nesta doação gera o Filho, e o Filho que devolve tudo ao Pai em louvor e ação de graças, gerando dessa doação mútua de amor, o Espírito Santo, devemos nos abrir a esse movimento contínuo de louvor e amor que liberta e transforma nossas vidas, fortalecendo-nos no combate contra o mal, pois sabemos que vivemos numa contínua batalha espiritual (Ef 6,10-20). Porém, sabemos também, antecipadamente, que a vitória é de Deus. O louvor nos fortalece no combate e na certeza da vitória. A murmuração, a tristeza, o desânimo arrefecem a nossa fé e nos fazem vacilar e até cair, muitas vezes (Josué 6,l-20; Ex l5; l6 ).

         A Comunidade Carismas deve está assentada em quatro fundamentos: LOUVOR, ADORAÇÂO, VIDA CARISMÀTICA E MISSIONÀRIA; nos quais seus membros pela prática da oração pessoal e comunitária devem trazer essa ação de Viver o louvor e a adoração a Jesus Eucarístico. Esses fundamentos devem estar arraigados no coração de seus membros, de forma a Favorecer uma vida de oração, de contemplação, de Louvor e Adoração ao Santíssimo Sacramento, de modo a testemunhar, pregar e ensinar ao mundo o louvor e a adoração. Uma adoração com e para o louvor do Senhor e o louvor integrado à adoração. (RV. III)